1 1
Chucrute – Os Seus Surpreendentes Benefícios para a Saúde

Partilhe na sua rede social:

Or you can just copy and share this url

Chucrute – Os Seus Surpreendentes Benefícios para a Saúde

Características:
  • Low Carb
  • Paleo
  • Sem Glúten
  • Sem Lacticínios
  • Sem Lactose
  • Sem Ovo
  • Vegan
  • Vegetariano (ovo-lacto)
  • Fácil
Partilhar
Aproveitando que hoje vou fazer chucrute. Lembrei-me a passar por aqui e, não só deixar a receita, mas também falar-vos um pouco sobre a sua origem, propriedades e benefícios 🙂
Quem conhece e aprecia a gastronomia alemã, sabe que o chucrute ou Sauerkraut (sauer=azedo; kraut= couve) é uma verdadeira iguaria e um acompanhamento indispensável de clássicos como a salsicha branca e o joelho de porco. Basicamente acaba por ser, nada mais, nada menos do que couve-fermentada com ou sem condimentos.

Uma boa maneira de reforçar a saúde da microbiota intestinal, passa por ingerir diariamente prebióticos – hidratos de carbono não digeríveis (fibra), que estimulam o crescimento e/ou ativam o metabolismo de algum grupo de bactérias boas do trato intestinal – e probióticos – microrganismos vivos que ajudam na digestão e protegem o organismo contra bactérias nocivas. Por essa razão, recomenda-se o consumo regular de probióticos como o chucrute e outros alimentos fermentados. Alguns dos benéficos atribuídos ao consumo regular de chucrute:

 

  • melhora a digestão
  • ajuda a regular o trânsito intestinal
  • ajuda a reforçar o sistema imunitário
  • ajuda a regular o apetite
  • contém vitamina K2, que desempenha um papel importante na saúde óssea.
  • pode contribuir para um coração mais saudável.
  • pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver alguns tipos de cancro
  • pode manter a saúde do cérebro aumentando a absorção do intestino de minerais que regulam o humor, incluindo magnésio e zinco
Ingredientes:
·
1 couve branca ou roxa cortada em
tiras bem finas
·
4 colheres de chá de sal
marinho
·
1 colher de sopa de vinagre de sidra ou coco (opcional – tb são probióticos)
·
1 colher de chá gengibre ralado
(opcional)
·
2 dentes de cravinho (opcional)
·         1 colher de chá de mostarda em grão (opcional)
·
2 dentes de alho
esmagados e picados (opcional)
Preparação:
Escalde a couve com água a ferver. Escorra e reserve
até que fique fria.
Numa tigela grande coloque a couve e junte o sal. Misture
tudo com as mãos, amasse bem.
15 minutos depois,  junte os restantes ingredientes e amasse tudo.
Coloque o produto
final num frasco de vidro. Deixe em repouso, no mínimo 3 dias.
A
temperatura ideal para a fermentação da conserva é de 18º C, podendo variar até
os 20º C.
Mantenha o frasco ao abrigo da luz, isso influencia bastante o
processo.
Depois
está pronto a ser utilizado.

 

(Visited 12.338 times, 1 visits today)

Ana SGuerreiro

Olá! Chamo-me Ana S. Guerreiro, sou mãe de um menino lindo com 5 anos, sou algarvia, formada em psicologia e apaixonada pelo mundo das artes e por culinária.

anterior
Panquecas de Maçã e Canela – Sem Glúten, Sem Lacticínios, Sem Adição de Açúcares
próxima
Pão de Frango – Paleo, Low Carb, Sem Glúten, Sem Lacticínios
anterior
Panquecas de Maçã e Canela – Sem Glúten, Sem Lacticínios, Sem Adição de Açúcares
próxima
Pão de Frango – Paleo, Low Carb, Sem Glúten, Sem Lacticínios

Adicione o seu comentário